Calvície Feminina: como identificar e tratar

A calvície, também conhecida como alopecia androgenética, não é uma patologia capilar exclusiva do sexo masculino, ao contrário do que muitos pensam. Apesar das mulheres sofrerem menos com os efeitos da calvície, elas também podem desenvolvê-la. 

Cerca de 40% das mulheres irão apresentar algum grau de calvície durante a vida. E a principal pergunta que surge é: “como tratar a calvície feminina?”. Continue a leitura e descubra como identificar a doença e tratá-la.

Quais motivos podem levar à calvície?

Antes de iniciar qualquer tratamento, é fundamental conhecer o principal fator que está levando a calvície. As causas podem ser genéticas e/ou hormonais e estão associadas a uma maior sensibilidade ao hormônio da testosterona, o DHT (dihidrotestosterona), que as mulheres também possuem, ainda que em menor quantidade que os homens. 

Como a calvície feminina se manifesta?

Nosso cabelo segue um ciclo natural de crescimento, estabilização e queda, conhecido como ciclo capilar, ele compreende três fases: anágena, catágena e telógena. É importante entender esse ciclo para poder identificar quando se trata de uma queda natural e quando é algo com o que devemos nos preocupar. 

Antes de assumir um autodiagnóstico, é muito importante entender a gravidade da queda. Existe uma perda de cabelo que é considerada normal, que são de 60 a 100 fios de cabelo por dia. 

No entanto, caso você comece a perceber uma quantidade excessiva de fios no ralo do banheiro, nas roupas de cama, em pentes ou escovas de cabelo, já pode ligar o sinal de alerta. 

Outro sinal importante é a redução do volume do cabelo, quando se torna necessário dar mais voltas no elástico, ao fazer um rabo de cavalo, por exemplo. Além disso, as mulheres começam a perceber que a linha divisória do cabelo está mais aberta do que costumava ser. 

Apesar de poderem se manifestar logo após a puberdade, por volta dos 20-25 anos, esses sintomas geralmente se tornam mais evidentes por volta dos 30-40 anos. O problema é que, infelizmente, quando as mulheres notam essas mudanças, já houve uma redução de cerca de 30% do volume do cabelo. 

A origem da alopecia androgenética está relacionada a uma maior sensibilidade ao hormônio DHT, produzido a partir da testosterona (que mulheres também possuem). Esse hormônio causa uma redução no número de células que compõem o cabelo, que se torna progressivamente mais fino, até a extinção completa do folículo capilar.

A alopecia tem cura?

Como se trata de uma condição genética, isso será uma tendência natural da pessoa, que não pode ser mudada.

No entanto, caso você identifique casos na sua família de pessoas com esse tipo de calvície, a recomendação é procurar o dermatologista para ser iniciado um tratamento antes do início da queda. Isso pode retardar a perda dos fios em até 10-15 anos.

Se você já percebeu os efeitos da alopecia androgenética, é possível realizar tratamentos que trazem resultados bastante satisfatórios, especialmente se forem iniciados precocemente.

Tratamento que você encontra na Clínica Eclat

Intradermoterapia Capilar

A técnica de Intradermoterapia foi desenvolvida, na década de 50, na França. Esse tratamento clínico consiste na aplicação de substâncias prescritas por um médico responsável que são ativadas diretamente no couro cabeludo, controlando ou amenizando a queda de cabelos e também estimulando a nutrição e crescimento de novos fios.

Laser Fotona

Um procedimento inovador que consiste na aplicação direta do laser nas regiões afetadas, melhorando a circulação sanguínea, levando mais oxigênio e nutrientes para a raiz dos fios. Ao mesmo tempo, são eliminadas as toxinas que provocam a queda, diminuindo a perda e estimulando o crescimento dos fios mais fortes.

Microagulhamento Capilar

O Microagulhamento Capilar é uma técnica que consiste na utilização de um equipamento com microagulhas que perfuram o couro cabeludo, causando mínimos ferimentos que estimulam a circulação sanguínea, ao mesmo tempo em que injeta substâncias para estímulo do crescimento de novos fios de cabelo e engrossamento dos fios existentes.

No caso do Microagulhamento Capilar, o procedimento funciona como um estimulante das células tronco capilares.

PRP

O Plasma Rico em Plaquetas (PRP Capilar) fortalece cada folículo, conferindo maior longevidade, estimula e potencia o crescimento de novos cabelos.

Veja a entrevista completa da Dra Aliny Gállico para a Band Mulher, clicando aqui!

Comece a cuidar agora mesmo dos seus cabelos, agende uma consulta com nossa tricologista!


Sobre a Clínica Eclat 

A Clínica Eclat, no Cambuí, oferece dezenas de tratamentos e procedimentos dermatológicos, capilares, estéticos, nutricionais e cardiológicos, estética íntima, vascular, entre outros serviços. Com um atendimento diferenciado, completo e exclusivo, a Eclat está sempre atualizada e dispõe de tecnologia de ponta.

Posted by Mkt Eclat Clinica